NFT – entenda como funciona esse novo mercado digital

Non-Fungible-Token é a tecnologia que permite a venda de artes digitais por meio de um registro de originalidade.  

Você deve estar aí se perguntando “O que é isso?”, “Onde vive?”, “O que comem?”, mas calma que nós vamos explicar. A NFT ganhou notoriedade após a matéria exibida no Fantástico no último domingo, 21. 

A tecnologia é conhecida por vender obras de artes digitais. Mas não se engane, qualquer mídia digital pode ser vendida, seja ela artes estáticas, vídeos, memes e até prints de conversas. 

Toda a logística da venda acontece por meio do Block Chein, a obra é cadastrada e recebe um selo de verificação de autenticidade e gera um número. Esse número é chamado de token, daí vem o nome Non-Fungible-Token, no português, Token-não-fundível. 

Mas o que é um bem não fundível? É aquele que é insubstituível, que possui um valor único. No caso das artes digitais, milhares de réplicas existem por aí, mas apenas uma delas possui o registro de originalidade. 

  • Como o mercado NFT ganhou destaque? 

A NFT já era conhecida no meio digital, mas o caso estourou quando o artista Beeple vendeu a sua obra por 380 milhões de reais. 

Every days: The first 5000 Days, uma colagem de artes feitas pelo artista foi leiloada pela Christies’s. A casa de leilão é conhecida por trabalhar com obras famosas e tradicionais, fazer a venda de uma obra digital chamou a atenção de compradores e investidores por todo o mundo. 

  • De olho no futuro 

Os artistas digitais viram a explosão da NFT como uma chance de mudar de vida e, de fato, sobreviver das artes digitais. 

Para os compradores, além do título de originalidade, os direitos de exposição e exploração da obra são vistos como benefícios lucrativos. 

Já as casas de leilões como Christie’s e Sotheby’s estão vendo como uma nova oportunidade de mercado que pode ser muito explorada. 

Estamos diante de uma nova era, com uma nova audiência para uma nova estética artística 

Fonte: Tech Tudo 

Fale Conosco